Juanito e a calcinha usada

by

(por Calçola Afolozada)

Sexo não é para gente escrupulosa. Sexo é um intercâmbio de líquidos, de fluidos, de saliva, hálito e cheiros fortes, urina, sêmen, merda, suor, micróbios, bactérias. Ou não é. Se é só ternura e espiritualidade etérea, reduz-se a uma paródia estéril do que poderia ser.”

Pedro Juan Gutiérrez

O Juanito não é lá referência pra ninguém, muito menos pruma devota de Nossa Senhora e tabaroa como eu.  Pense num cabra que gosta tanto de celoto e meloto que seu maior sucesso chama-se “Trilogia Suja de Havana”. A personagem principal usa e se lambuza de remelas de todas as origens. Mas que o Juanito escreve bem, escreve, e até as porqueiras ficam bonitas.

É certo que nojo não combina mesmo com sexo, assim como caruru não combina como munguzá. O problema é saber qual o limite da tolerância, porque tudo tem limite, não é? E também tem gosto para tudo, pois até teiú se arranja na caatinga, se não for vexado. Como saber se seu(sua) parceiro(a) está no limite do que você considera razoável? Afinal, a troca de saliva e outros chiringados é inevitável. Ninguém vai dar beijo na boca usando camisinha na língua! Aliás, sexo oral de camisinha é de lascar o cano, apesar de ter havido casos de transmissão do tal de HPV dessa forma. E sexo oral na mulher, não tem jeito, é língua lá mesmo, e quanto mais relar, melhor.

Navegando pela internet, a gente encontra de tudo, e fica sabendo que não há mesmo limite para a variação do comportamento sexual humano. Como um dos nossos interesses neste blog é falar de calçola, googleamos as expressões CALCINHA e USADA. Logo de cara, encontramos um anúncio mais estranho que freira tomando sol na praia:

VENDO MINHAS CALCINHAS USADAS (!?)

“Uso por até 3 dias e envio dentro de saquinho plástico e em embalagem discreta pelos correios. Para quem adquirir a calcinha, envio 5 fotos por e-mail comprovando o uso. Posso escrever de batom o nome do comprador no bumbum para comprovar que estou mesmo usando o modelo escolhido por ele.” A julgar pelos comentários após o anúncio, não falta gente interessada. E os exemplos de fotos comprovando que a calcinha foi usada mesmo, valei-me!

Isso se chama fetichismo, que, segundo a Wikipedia, trata-se de uma prática em que o “meio preferido ou único de atingir satisfação sexual é manipulando e/ou observando objetos, não animados, intimamente associados ao corpo humano (por ex.roupa íntima) ou peças de vestuário feitas de borracha, cabedal ou seda, para mencionar apenas os mais comuns. A atividade sexual pode dirigir-se ao fetiche (masturbação enquanto beija, esfrega, cheira o objcto do fetiche) ou o fetiche pode ser incorporado na relação sexual, pedindo por ex. ao parceiro que use sapatos de salto alto ou botas de cabedal.”

Futucando mais, para bem informar nossas leitoras, seja moça nova, seja moça velha, seja capeada, malcasada, molhada ou até sarolha, descobrimos que fetichismo é espécie do gênero parafilia. Segundo, de novo, a Wikipedia, parafilia (do grego παρά, para, “fora de”,e φιλία, filía, “amor”) “é um padrão de comportamento sexual no qual a fonte predominante de prazer não se encontra na cópula, mas em alguma outra atividade.”

O que é classificado como “parafílico”, muda com o tempo. Por exemplo, a masturbação já foi considerada uma prática “parafílica”. Hoje em dia, o que não for caixão ou ilegal, tá liberado.

Um ról breve das parafilias (algumas aceitas, outras até proibidas por lei) prova que realmente há gosto para tudo e mais um pouco, pois tem uma chapuletada delas:

Agalmatofilia, Agorafilia, Agrofilia, Alvenofilia, Anemofilia (Parafilia), Apotemnofilia, Asfixiofilia, ATM –Ass to Mouth (do ânus para a boca), Balões, BBW, Bondage, Cinofilia (Parafilia), Clismafilia, Coprofagia, Coprofilia,Coreofilia, Corofilia, Crinofilia, Cronofilia, Emetofilia, Espectrofilia, Exibicionismo, Fetichismo Fisting, Flatofilia, Frotteurismo, Gerontofilia, Hebefilia, Hipofilia, Lolismo, Maieusofilia, Masoquismo, Menofilia, Nanofilia, Necrofilia, Nesofilia, Odaxelagnia, Orquifilia, Ottofilia, Partenofilia,   Pedofilia, Pigofilia, Podolatria, Pogonofilia, Pregnofilia, Sadismo, Sadomasoquismo, Trampling, Tricofilia, Urofilia,Voyeurismo, Zoofilia

Eu não tenho nem coragem de explicar aqui o que é Coprofilia  (viche, é cada nome que chega faz cosca na língua), mas posso dizer que, na frase do Juanito lá em cima, tem algumas catotas que tão sobrando, pelo menos para mim. E para você?

Tags: , , , , ,

4 Respostas to “Juanito e a calcinha usada”

  1. Luísa Says:

    O sexo é sujo? Só quando se faz bem feito. (Woody Allen). Sexo oral é cair de boca mesmo! Mas tem limite, sim! E como há. Como essa lista de lia , lia, lia, dá fobia, arrelia de sexo assim só de pensar. Sei de um caso de uma stripper que vendia as sua fezes para um cliente por cerca de R$ 200. Que merda! Gostei muito do texto, literatura e informação de muita qualidade. Parabéns.

  2. T-MAN Says:

    Bacana… eu compraria. Huuummmm, desde moleque eu já viajava nessas fantasias. Sabe o que é ter seus 12 ou 13 anos e sonhar com a irmã do melhor amigo? Caramba, o jeito era bater umazinha e cheirando a calcinha da vítima… isso mesmo, da irmã mais gostosa do meu amigo. Eu já sabia até os horários dela de tomar banho e, sempre que dava, ia pra casa dele, esperava ela tomar o banho dela e, de plantão, pedia licença ao meu amigo, pois eu precisava fazer um xixi… haha – punheta relâmpago. Ah… alguém tem o endereço da moça que vende as calcinhas? hahaha – Abraços.

  3. César Miranda Says:

    Ótimo texto. Você escreve bem demais, menina.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: