Uma superejaculação feminina, o sofá caríssimo e o bilau materialista

by
nomundodalua-carol.blogspot.com

nomundodalua-carol.blogspot.com

(por Calcinha Esgarçada)

Tem homem tão grosso que ninguém merece! Grosso mesmo, insensível! Ou materialista às picas. O próprio bilau deve ser materialista. E a coitada de uma amiga minha caiu bem nas garras de um desses. Romântica, a pobre começou a namorar o sujeito, moço culto, inteligente, bem formado. Na primeira semana, rolou… ou melhor, uma vez que a moçoila é romântica… na primeira semana fizeram amor. Diz ela que foi bom, tudo legal, mas o que a moça não sabia é que ela tinha (tem, porque a coitada não morreu) a tal da ejaculação feminina!

Lá pela segunda, terceira semana de namoro, fogo a mil, tesão nas alturas, o amor rolou na sala do namorado: uma sala comum, com um sofá assim e tal, e que o tal do moço tinha pago uma certa quantia de reais. A senhorita, essa minha amiga, se esbaldou e não deu outra: foi ali mesmo, sobre o fatídico sofá, que rolou o superorgasmo. Super mesmo. O sofá, coitado, encharcado, feliz da vida com aquele líquido miraculoso e nem tão comum assim. Minha amiga ficou assustadinha, assustadinha. Pensou até que tinha feito xixi!

Bem, ela ainda não sabia que, durante o orgasmo, o canal do xixi fica bloqueado, e que a ejaculação feminina acontece quanto o moçoilo acha lá o tal do ponto G. É que nem que a ejaculação masculina, mas sem bichinhos fecundantes.

Enfim… voltemos ao sofá e ao bilau materialista. O moço, dono do tal do sofá, pulou logo de cima da romântica criatura, e esbravejou:

– Meu sofá vale muito mais que uma trepada!

Pobre moça! Não sabia se ficava fascinada com seu superorgasmo, se chorava, se ia embora, se pedia perdão para o seu amor e prometia nunca mais fazer aquela melança toda… Ficou dizendo, como se tivesse cometido o pior crime de sua vida:

– Mas é só um sofá! Isso nunca aconteceu comigo, juro!

A briga durou semanas. Os dois se casaram (juro!, a coitada era muito carente.), se separaram, são amigos (ou eram até ele ler este texto).

Hoje, feliz da vida, minha amiga deixa um rio em quase todo lugar em que tr… não!, em que faz amor. Em quase todo lugar, porque, como vocês sabem, não é todo mundo que acha o nosso amigo ponto G, que existe viu?, galera!Teve uma dessas vezes que minha amiga não conseguia mesmo parar. Achou que ia morrer em líquido e hormônios. Pesquisou, entrou no Google e viu que tem uma turma aí que realmente manda ver: um litro ou mais em cada ejaculação. Suspirou feliz e tranqüila, e pensou: Fodam-se os sofás caríssimos e os bilaus materialistas!

Tags: , , , , ,

9 Respostas to “Uma superejaculação feminina, o sofá caríssimo e o bilau materialista”

  1. Carol Says:

    Meninas, sinceramente eu acho que ligar mais pro sofá do que pro prazer da moça é mais do que materialismo, mais do que babaquice, mais do que TOC de limpeza. É… coisa de boiola. E boiola fresco!, que os meus amigos gays não se dão a essas baixarias.

  2. Calcinha de rendinha Says:

    queria saber se sujasse de porra. será que o ‘bilau materialista’ iria se importar tanto?

  3. Vinício Aguiar Says:

    Meu sofá quer ficar manchado

  4. Eu Says:

    Este termo materialista está mal empregado.

    Definição:
    “Materialismo é o tipo de fisicalismo que sustenta que a única coisa da qual se pode afirmar a existência é a matéria; que, fundamentalmente, todas as coisas são compostas de matéria e todos os fenômenos são o resultado de interações materiais; que a matéria é a única substância. ”

    É completamente ofensivo chamar uma pessoa que só acredita em Matéria de uma pessoa apegada a coisas materiais.

    Muito politicamente incorreto.
    (Nada como um comentário politicamente correto para prejudicar uma boa história)

  5. josmar Says:

    hahahhah adoreiii “…É que nem que a ejaculação masculina, mas sem bichinhos fecundantes.”

    Meninas a pulga esta atrás da orelha para saber que casal era esse…rsrsr

  6. josmar Says:

    As ilustrações estão tri legal…..

  7. Santa Fé Says:

    Esta história me fez lembrar de uma que ouvi a respeito de mulheres capazes de ejacular feito os homens: verdadeiros esguichos, atos de ejetar, expelir, expulsar….

  8. T-MAN Says:

    Pô, legal. Gostei da veracidade das informações sobre o orgasmo dela. Há algum tempo procurei informações sobre esse “jato” feminino, e o que se relata no conto é exatamente o que aprendi. Tem quem sabe curtir, tem também quem fica com nojo, bem, a primeira vez, fiquei maravilhado, pois só tinha visto em filmes, e não pude perder a chance de sentir o gostinho e de tomar um banho… hehehe

  9. Arthur Says:

    Eu achava que ejaculação feminina era lenda, até que hoje a tarde, minha namorda e eu fazendo aquele amor, quando de repente eis que acontece, um esguicho de orgasmo feminino bem na minha mão e rosto, melou toda minha cama mas eu não estava nem ai, afinal roupa de cama ta ai pra ser lavada, e nunca vou esquecer a cara dela depois de finalmente realizar essa proeza, e lógico que cai de boca naquele mel todo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: