Estudantes talibãs em São Paulo

by

chador na av paulista

(por calcinha de cristal)

Duas coisas aumentam ainda mais minha revolta no caso da estudante que foi expulsa da universidade, depois de ter sido quase linchada, por ter ido à aula de minissaia.  Uma é sentir-me num país com rígidos códigos de como as mulheres devem se vestir, uma espécie de burca moral, como se de repente acordássemos num lugar cheio de talibãs fundamentalistas. Quem poderia imaginar tamanha demonstração de intolerância por aqui?

O segundo ponto é ver os mesmos estudantes que não se mobilizam para pedir a saída do Sarney, por exemplo, juntar-se como que empunhando tochas, a exigir a execução de uma bruxa.

Isso com certeza é um sintoma, mas ainda não sei do quê. Será que é por causa do pré-sal? O petróleo que ainda vamos explorar já nos subiu à cabeça? Nos transportou para o Afeganistão? Ou, pior ainda, terá nos levado para antes da revolução sexual, ou mesmo para a idade média?

Não, isso deve ser só um pesadelo. Um pesadelo coletivo. Vamos acordar, gente!

 

ATUALIZAÇÃO:

A UNIBAN (UNIversidade do taliBAN) aparentemente voltou atrás na decisão de expulsar a estudante. Estamos começando a acordar. Infelizmente, ainda vemos alguns alunos vaiando a manifestação contrária à expulsão. Devem ser os mesmos que humilharam a moça. O que derruba a teoria de que eles agiram por um impulso coletivo, no chamado efeito manada, o mesmo que faz com que pessoas normais se envolvam num linchamento. Estas novas vaias mostram que não foi um momento impensado. Eles realmente são fundamentalistas.

Tags: , , ,

4 Respostas to “Estudantes talibãs em São Paulo”

  1. Helena Says:

    Me preocupo com essa nova geração, a minha geração, cada vez mais careta e retrógada. Estão no sentido contrário da geração dos meus pais, que mesmo com uma ditadura que os vigiava, batalhavam por toda forma de liberdade.

  2. luci Says:

    PALMAS! a historia da geisy nao eh a historia dela, eh a historia de todas nos, reflexo da opressao que a gente vive diariamente. uma mulher nao eh hostilizada quando eh chamada de puta por 700 pessoas. eh como li num blog hoje: nem parece que vivemos no pais da globeleza!

  3. calcinha de cristal Says:

    Helena: Também me preocupo. Tantas causas importantes para se mobilizar e o que mobiliza é o jeito que uma mulher se veste. É frustrante! obrigada pelo comentário. abraços

    Luci: O pior é ver mulheres entre as agressoras de geisy (como vc disse, fomos todas agredidas). abraços

  4. calcinha exocet Says:

    Me preocupa essa hostilidade. Felizmente há entidades e pessoas contrárias a esse comportamento dos estudantes e da própria universidade, como nós, leitoras e escritoras, a UNE e a delegacia das mulheres. No mínimo eles terão que indenizá-la por injúria e discriminação. Meu apoio a Geisy e a todas as mulheres marginalizadas, discriminadas e violentadas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: