Lady Gaga, de volta para o futuro

by

(por calcinha comestível)

I want your psycho Eu quero tua insanidade
Your vertical stick Tua vara vertical
Want you in my rear window Te quero na minha janela dos fundos

Nada mais anos 80 que a Lady Gaga. Nada mais século XXI do que a Lady Gaga. Ela própria nasceu na década de 80 (1986). Então a sua óbvia influência dos músicos pop desta década, como  Cher, Cyndi Lauper, Madonna e Michael Jackson, não foram apreciados em primeira mão. Como muitas outras pessoas, os vazios anos 90 fizeram-na dar um passo atrás, para chegar ao século XXI, de volta para o futuro. Mas sua música não tem gosto de comida requentada. O verso “quero sua insanidade, sua vara vertical, na minha janela dos fundos” não poderia ser mais explícito, e ao mesmo tempo não poderia ser mais pudico, pois usa expressões indiretas para falar de uma sexualidade ousada. Acho o clipe da música “Bad Romance” erótico e ao mesmo tempo sarcástico. Claro, o cliente que compra a mulher no leilão acaba transformado em cinzas, com as mãos sobre o pau.  É uma vingança da mulher que teve que se expor em trajes eróticos, como uma calcinha fio dental, para ser vendida pelo melhor preço. O clipe diz muito sobre a própria Lady Gaga, que usa seu apelo sexual e o próprio corpo para vender seu produto musical. Ai de quem levar a sério a oferta, e esquecer que a Lady Gaga é pura fantasia, uma personagem criada por Stefani Joanne Angelina Germanotta com a ajuda de produtores competentes.

Tags: , , ,

6 Respostas to “Lady Gaga, de volta para o futuro”

  1. luci Says:

    olhem, me chamem de qualquer coisa, mas eu gostei dela. quer dizer, nao conheco quase nada, ja que eu soh fui ver o rosto dela e escutar a primeira musica em fevereiro, no brasil! mas tava super curiosa, porque ouvia o nome dessa mulher quase todo dia! acho simplesmente fantastica a forma com a qual ela se fez, se modelou. eh uma personagem incrivel!

    li uma entrevista em que ela dizia que seria incapaz de sair de casa sem maquiagem ou salto alto, que ela nao faria isso com os fas. acho tao exagerado quanto apaixonado. e, ah, adoro as coreografias. ela e beyonce se superaram.

    • calcinhacomestivel Says:

      Ah, eu também gosto! Mas vamos ver durante quanto tempo ela consegue se reinventar. Celebridades que atravessam duas décadas como a Madonna e o Michael Jackson são raras. Eu também gostei da Amy Winehouse, até pelo jeito super esquisito dela. Pena que ela, parece, leva uma vida muito louca e isso prejudica sua carreira. Mas, claro, não dá para comparar as duas, a Lady Gaga é puro pop.
      beijos!

  2. Leonardo Says:

    Ela é realmente irresistível. Demorei pra aceitar que eu gostava dela, mas quando percebi que sabia a letra de Paparazzi, Bad Romance e Poker Face achei melhor assumir mesmo. ^^
    Adorei o post!

  3. Luís Says:

    Pra mim ela é apenas razoável como cantora. E as músicas da Britney, Kate Perry e Lily Allen eu acho bem melhores. Mas enquanto imagem, produto, impacto visual, ela superou todas as outras. Ela une o rigor técnico de Beyoncé, o apelo sexual de Britney, as letras explícitas de Kate e Lily, com uma capacidade de assumir personas como Elton John e Madonna fizeram no seu tempo. Ela é envolvente demais, não dá pra negar, e há mérito nisso.

  4. Nana en Lingerie Says:

    Oi gente,
    Acabo de criar um blog só sobre lingerie. Adoraria vê-los por lá.
    http://sodelingerie.wordpress.com/
    Bjkas
    Nana

  5. NATHY CERQUEIRA Says:

    OW ELA E A MELHOR ATE
    COM CALÇINHAS DE VOVO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: