Posts Tagged ‘bilau’

Quem disse que Ele tem que ser grande, enorme?!

agosto 4, 2009

Por Calcinha Esgarçada

Cena de Império dos Sentidos Filmes: Império dos Sentidos

Bem… uma questão que sempre atormenta a vida dos homens é o tamanho Dele, do amigo mentalmente constante, fisicamente permanente, esse tal, que ganha tantos nomes que, em uma festa, passamos horas lembrando todos, ou melhor, apenas alguns. Seja pinto, pau, bilau, órgão sexual masculino, caralho, ganso, cacete, bráulio… a verdade é que o tamanho do Digníssimo está sempre em voga.

Tendo como pano de fundo inúmeras conversas femininas, a verdade é uma só: menos importa o tamanho Dele que a sensibilidade masculina. Um dia, uma amiga passou três dias trancada em casa com um namorado japonês, raça da qual o Dito Cujo leva a má-fama de ser pequenino. Pode até ser verdade, e, no presente caso, era mesmo. O que não impediu o casal de passar 72 horas mergulhado em um dos melhores sexos vividos por minha amiga. Ao final, tudo cheirava a sexo, todos os cômodos da casa, seus corpos, cabelos. Tudo.

Cena de Perdas e Danos

Perdas e Danos

Bem… o tamanho, vejamos, é algo assim importante, mas não como se pensa. Nada de paus enormes, daqueles fora do normal. Isso não é vantagem. Sexualmente falando, eles machucam. É isso mesmo! O mais importante é, sim, a espessura, sempre para mais, e um tamanho médio para grande, e basta! Vale lembrar também que o corpo feminino é diverso. Conheço mulheres que se machucam facilmente e que até terminaram namoros porque Ele era… muito grande para Ela. Conheço quem até já fez cirurgia para aumentar a largura da vagina. Isso mesmo! Pois sempre se machucava.

Cena de Último Tango em Paris

Último Tango em Paris

Ou seja, Sensibilidade Grande, isso sim!, é tudo, é o que os homens precisam. Além disso, muito carinho, preliminares, toque e, claro!, muita atração física, afinal sexo é pura química. O cheiro, esse que nossas narinas nem percebem, é fator primordial. Sem ele, não adianta vantagens várias, nem barriga de tanquinho, nem músculos, nem nada. Aliás, para muitas mulheres, inclusive para mim, homens forjados a academia de maneira exagerada são o maior corta-tesão. Não dá mesmo.

Bem… gosto é gosto. Mas existem algumas unanimidades. E o romance, a sensibilidade e o toque estão entre eles. Tudo bem… aquele Amigo minúsculo, pequenino mesmo, pode gerar algumas cenas inusitadas, como a vivida por uma outra amiga, a quem peço licença para contar aqui o fato. Na primeira noite dela com um certo quase-ficante, ela não se conteve ao ver o tamaninho do Menino: “Oh!, cut, cut… que pequeninho, que bonitinho!”, disse enquanto brincava com o Pinto Amigo. Se rolou sexo? Não sei mesmo, não terminamos a história.

Cena de Nove semanas e meia de amor

Nove semanas e meia de amor

Ah!, se pesa aí na cabeça masculina se nós mulheres contamos tudo umas para as outras, temo em dizer que sim, ou quase tudo. Isso quando o assunto são os passageiros do prazer, porque se a pessoa é “A Pessoa!”, não alguém de passagem, aí os atributos ficam guardados a sete chaves. Ou quase!

Anúncios