Posts Tagged ‘dignidade da mulher’

A decisão cabe a elas

abril 2, 2012

por Calcinha de Cristal

Fiquei um tempão sem escrever por aqui. Blog é uma coisa que envolve muito e, por falta de tempo, a gente acaba priorizando outras coisas. Mas tem um assunto que me motivou a voltar. Semana que vem está marcado, no Supremo Tribunal Federal, o julgamento de uma ação proposta pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde – CNTS em favor do direito das mulheres optarem por não continuar a gravidez no caso de anencefalia, uma má formação do feto, que não desenvolve as estruturas cerebrais.

Acho uma crueldade, uma violência, uma indignidade obrigar a mulher a levar a gestação até o parto de um feto que, inclusive legalmente, já está morto. A morte cerebral é considerada a morte do indivíduo, autorizando a doação dos órgãos, conforme a Resolução 1480/1997 do Conselho Federal de Medicina. Este é o raciocínio de Carlos Ayres Britto em seu voto, no qual lembra o trecho da música Pedaço de Mim, de Chico Buarque: “A saudade é o revés de um parto. É arrumar o quarto do filho que já morreu”.

Quem matou o feto não foi a mulher que o leva no ventre. Foi a natureza que falhou. A polêmica decorre de um misto de conceitos religiosos e puro desrespeito à mulher. A mulher que quiser optar por esperar o traumatizante e inútil parto é livre para fazê-lo, se assim sua consciência ou seus sentimentos religiosos determinarem. Mas aquelas que não quiserem devem ter sua vontade respeitada.

Pesquisando para este post, encontrei vários blogs de cunho religioso, com fotos apelativas e histórias de crianças que teriam sido diagnosticadas com anencefalia e que sobrevivem há vários anos.  Acontece que existem outros casos de malformação do sistema nervoso que não se confundem com anencefalia, como o de um bebê frequentemente citado pela Igreja como exemplo de um caso de anencefalia em que a criança sobreviveu. O diagnóstico de anencefalia é preciso e o prognóstico é certo: a morte do feto assim que deixar o útero da mãe. A falta de estruturas nervosas essenciais não permite que o feto respire sozinho.

Espero que as Ministras e os Ministros do STF estejam sob a luz da mesma sabedoria do processo sobre experiências com células tronco.

Anúncios

Mulheres magníficas – Parte 2

maio 19, 2011

Malalai Joya in a protest in Los Angeles

Também fiquei conhecendo a luta de uma mulher incrivelmente corajosa: Malalai Joya, uma jovem que luta pela dignidade das mulheres afegãs. Ela já foi vítima de cinco atentados contra a sua vida. Conheça aqui um pouco da vida e da luta dela, numa matéria transcrita no Blog dedicado à divulgação da ações da ativista:

MINEÁPOLIS – Eu conheci a pessoa mais corajosa do mundo na noite de sexta, 1º de abril, na Igreja Santa Joana d’Arc, sul de Mineápolis, quando ouvi Malalai Joya falando.

Ela tem cerca de 1,50 de altura, uma voz suave e espinha dorsal forte como aço. Foi expulsa do Parlamento afegão (depois de ter sido, aos 26, a pessoa mais jovem eleita), porque ela “insultou” os senhores da guerra e do ópio afegão, e o governo dos EUA por apoiar a liderança corrupta de Hamid Karzai.

Foram quatro tentativas de assassinato em sua vida [cinco, grifo deste Blog]. O Taliban a odeia porque organiza grupos de mulheres e escolas para meninas.

Malalai Joya tem resistido a todos eles. Ela não tem medo. Você olha em seus olhos e o medo se derrete. Você acaba curtindo o fato de que todas as suas lutas são mera brincadeira de criança dentro de uma caixa segura, em relação à sua luta para melhorar a vida de jovens mulheres no Afeganistão.

Ela acredita apaixonadamente que as mulheres no Afeganistão estariam melhor se os EUA deixassem imediatamente o país. Ela considera as atitudes em relação às mulheres do Taliban muito menos perigosas à sua saúde, que os ataques aéreos.

Ela falou brevemente sobre como a CIA se beneficia com o tráfico de ópio em seu país. Embora não seja amiga dos talibans, ela reconhece que, durante seu governo, a produção de ópio no Afeganistão foi quase 0% da oferta mundial e, uma vez que a CIA, com a ajuda dos senhores da guerra do ópio, assumiu o governo, a produção é de mais de 93% da oferta mundial.

Leia mais aqui .